The War on Drugs – Lost in the Dream
Álbuns
Novidade

The War on Drugs
Lost in the Dream

2014 | Secretly Canadian
indie / rock

Lost in the Dream é o melhor disco de rock do ano. Não do ano até agora. Do ano inteiro. Nós estamos apenas em março, mas acredito que essa opinião não deixará de ser plenamente defensável até o final de dezembro. E este disco é ainda mais do que isso. Este é o rock de guitarras da nossa geração. Dylan e Springsteen estão ali, assistindo a tudo da primeira fileira. Atrás deles, ecos de todas as transformações e distorções do rock ao longo dos anos 80 e 90. E sobre o palco, está Adam Granduciel e o seu The War on Drugs, provando que ainda há esperança em 2014,  mesmo em meio a todos os fantasmas que ele revisita em suas canções.

O que Granduciel atinge neste seu terceiro álbum está tão longe de todos os pastiches ordinários de Bob Dylan quanto os próprios estão do bardo. E também está mais perto de Bruce Springsteen do que a maioria dos que tentaram conseguiu chegar. Mas como disse, estas músicas pertencem a seu tempo e são, junto com a carreira solo de Kurt Vile, o que de mais excitante e promissor nós temos agora. A partir de suas influências, Granduciel constrói sua própria identidade sonora, como Springsteen fez no começo dos anos 70, apoiado em Dylan, Van Morrison, Eric Burdon e James Brown. E assim como Lost in the Dream, foi também o terceiro álbum de Bruce, o hoje clássico Born to Run, que fez com que ele pudesse ser diretamente comparado aos seus mestres. O que se seguiu foi um apogeu de mais de uma década, marcada por alguns dos melhores discos da história do rock. O futuro do The War on Drugs parece fadado a ir nesta mesma direção.

Faixas favoritas:  

"Suffering", "An Ocean in Between the Waves", "Eyes to the Wind", "Burning", "In Reverse"
» Comentários